26 de março de 2010

Um ano depois


Um ano depois

Para dizer o não dito
ou aquilo que
a um só ouvido me atrevo.

Um ano depois a onda
traz-te à superfície,
calo-me para ver
o que te prende o coração.

Na linha dos teus ombros
o fuel volátil dos sonhos.

Fernando Luis Sampaio

0 comentários:

Enviar um comentário