9 de janeiro de 2011

Murmúrios de primavera



Murmúrios de primavera

Despe a terra seu manto de tristeza
Ruboriza-se o dia como a rosa
Em fragrâncias desperta a natureza
Sorrindo em núbil trajo donairosa.

Rumorejam as águas das levadas
Alegrando o silêncio dos caminhos,
Pelo arrebol, em trilos enlevados,
cantam aves em torno dos seus ninhos.

Traz o vento murmúrios de alegria
Que se estendem pela alta serrania
Em hinos de harmonia e de louvor.

Pelo manto do céu de azul tingido
Brilha o sol resplendente, envaidecido,
Por enviar ao mundo o seu calor.

Ilda Pinto Ribeiro

0 comentários:

Enviar um comentário