2 de maio de 2011

No Fim



No Fim

No fim de tudo dormir.
No fim de quê?
No fim do que tudo parece ser...,
Este pequeno universo provinciano entre os astros,
Esta aldeola do espaço,
E não só do espaço visível, mas até do espaço total.

Álvaro de Campos, in "Poemas"



Agradeço a quem frequenta este Blogue.

1 comentários:

, Hugo disse...

Muito bom este poema, parabéns em cita-lo 'Boa escolha

Enviar um comentário