14 de outubro de 2011

E é Domingo...

















E é Domingo
E é a crise
E é o povo
E é a burrice
E são teimosos
E são mal governados
E são faltosos
E são muito pouco poupados
E tudo rola
E são tantos
E são sem tola
E são só prantos
E tudo está mau
E tudo está difícil
E era dar-lhes com um pau
E são os restaurantes
E são os chinas
E são as voltinhas constantes
E são estes meninos e meninas
E "pobres" com dinheiro
E "pobres" por não saber gerir
E "pobres" que cravam por inteiro
E " pobres" que não param de se denegrir
E é Domingo
E é a crise
E é não ter de vergonha um pingo
E foi domingo
E é segunda
E será terça
E será quarta
E será quinta
E será sexta
E lá começará de novo
E lá se irá o nada, do nada que resta ao povo
E foram dias
E foram as manias
E foram semanas
E foram estes bananas
E foram anos
E foram os desmandos

E como serão no futuro?
E como se irão governar?
E/ou irão continuar a gastar, sem parar de lamentar?
E, se sim, é povo burro!

Grapilho

0 comentários:

Enviar um comentário