9 de julho de 2014

O Livro das Horas



Deus só fala a cada um antes de o moldar,
depois vai com ele em silêncio da noite sair.
Mas as palavras, antes de cada um começar,
estas nubladas palavras a ele se vão dirigir:

Pelos teus sentidos enviado,
vai até ao limite da saudade;
dá-me vestes de todo o lado.

Cresce atrás das coisas como incêndio de verdade
de modo que suas sombras, extensamente,
sempre me cubram totalmente.

Deixa que tudo te aconteça: beleza e terror.
Apenas é preciso avançar: não há sentimento de mais longo teor.
Não te deixes de mim apartar.
Perto está o chão,
a que vida costumam chamar.

É certo que o irás encontrar
e reconhecer pela seriedade maior.

Dá-me a tua mão.

Rainer Maria Rilke

0 comentários:

Enviar um comentário