28 de março de 2015

Algoritmo da vida

Algoritmo da vida

A vida soprou-me no primeiro choro
em Maio no primeiro dia ...
longe da terra que seria minha
na terra que um dia me veria

A vida levou-me para a mãe África
uma mãe mágica, musical, quente...
cresci absorvendo a sua seiva
e sua sabedoria gravei na mente.

A vida com as suas voltas retorcidas
fez-me voltar à terra onde a vida me soprou
longe da terra que era a minha
mãe África que no passado ficou

A vida fez-me provar a escassez,
a injustiça, o desencanto e impotência
A vida fortaleceu-me de de mim fez
guerreira contra as suas adversidades.

A vida trouxe-me desamor
acompanhado por dois grandes amores
A vida trouxe-me uma grande dor...
Meu filho, metade de mim já sem vida.

Maria do Resgate Salta

0 comentários:

Enviar um comentário