23 de março de 2015

Raio de arco-íris



A macia alma foi-se
vestindo de farrapos,
agrestes e cinzentos,
costurados pelas dores.

Nela existe o belo,
num canto ao sol nascer
raio de arco-iris,
fazendo a alma sorrir.

(com Nuno Salta e Sano Ogawa)

Maria Resgate Salta

0 comentários:

Enviar um comentário